top of page

Elaboração de playlist - avaliação de leitura literária

Atualizado: 17 de set. de 2023


Ao trabalharmos gêneros digitais nas nossas aulas, algumas práticas parecem mais recorrentes como elaborar um texto para um blog, mas o universo digital é enorme e repleto de potencial!


A proposta aqui é elaborar uma playlist! Pode parecer uma atividade diferentona, mas vale lembrar que trabalhar com gêneros digitais é algo previsto na BNCC, então não há nada de esquisito, muito pelo contrário, espera-se que esse tipo de trabalho seja desenvolvido nas salas de aula.


Você já deve estar se perguntando...


Como fazer uma playlist?

Como fazer dessa experiência uma atividade produtiva e significativa para os nossos alunos?


Primeiro contato com o conceito de curadoria

Uma playlist é fruto de um trabalho de curadoria. Ao formulá-la é preciso pensar em critérios e também ter um objetivo. Você pode começar, por exemplo, compartilhando uma playlist que você acha que representa a turma ou a sua aula de português. Explique os porquês da sua escolha.


Versões contemporâneas de curadoria

A palavra “curadoria” pode assustar ou não dialogar tanto assim com o público mais jovem, mas ela está muito presente no mundo contemporâneo!


Há perfis no Tiktok e no Instagram dedicados à indicação de filmes, série, lugares etc. Pergunte aos alunos se conhecem esse tipo de perfil. Peça também para pensarem em estruturas recorrentes, por exemplo, a formulação dos títulos (“5 filmes imperdíveis” / “5 filmes desconhecidos”), marcas de interlocução e clichês (“Me siga para mais dicas” / “Curta para parte 2”).


Os algoritmos das grandes plataformas também são “versões” modernas de curadoria. Proponha a reflexão aos alunos:

- Como essas plataformas são capazes de fazer indicações?

- Como “conhecem” os usuários?

- Essas indicações são sempre pertinentes?

- É possível considerar como um tipo curadoria?


Paradidáticos e playlist

Um trabalho, que realmente envolva os alunos, precisa fazer sentido. A ideia aqui é propor a elaboração de uma playlist pensando nos personagens do livro paradidático ou da obra literária que a turma está lendo. Por exemplo, se a turma está lendo "Capitães da areia”, pode propor playlists pensando em diferentes personagens, Pedro Bala, Sem Pernas, entre outros.

Clicando aqui, você encontra uma proposta prontinha para usar na sala de aula. A proposta é baseada no livro "Eu sou Malala", mas é possível adaptá-la para qualquer livro.

Se você quer mais atividades para trabalhar a autobiografia da Malala nas suas aulas, compre nosso ebook. Ele é MUITO completo e vem com:

  • Plano de aula para trabalhar o livro ao longo de 5-6 semanas;

  • 40 perguntas objetivas e/ou dissertativas com gabarito;

  • 5 propostas de redação para avaliar a leitura da obra;

  • Atividades criativas, como Jogo e Kahoot.

  • Apresentação em slides

Adquira o ebook clicando neste link!


0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Bình luận


bottom of page