top of page

Futuro ancestral - atividade de leitura e de análise linguística

Atualizado: 28 de jul. de 2023

Hoje é dia de parceria aqui no blog. Para quem não sabe, nós somos Educadoras Parceiras da Companhia da Educação, o departamento de educação da editora Companhia das Letras. Durante a parceria, a cada dois meses, recebemos um livro da editora para ler e recomendar para vocês, juntamente com algumas sugestões de trabalho e atividade.


Hoje vou compartilhar com vocês, uma atividade de leitura e de análise linguística a partir do livro 'Futuro ancestral' escrito por Ailton Krenak.


O(a) professor(a) que escolhe 'Futuro ancestral' para suas aulas, está optando por dar espaço a uma voz que, em geral, não está na escola. Ailton Krenak nasceu na década de 50 no território do povo Krenak e vem dedicando sua militância e sua produção intelectual às causas dos povos indígenas do Brasil.


'Futuro ancestral' é um livro curtinho, porém repleto de reflexões. A obra é composta por cinco artigos que podem ser lidos separadamente, mas já faço o alerta de que é impossível trabalhar só um dos capítulos, já que cada capítulo caminha por ideias que podem gerar ótimos diálogos nas nossas aulas.


Na obra, os rios são seres e nós, seres humanos, somos lembrados de que também fazemos parte da natureza. Nesse movimento de mostrar a relação que (ainda) existe entre o homem e o meio ambiente, Ailton Krenak fala sobre o presente e o passado.

 

Na seção PARA LER NA ESCOLA, você vai sempre encontrar resenhas de livros literários (também conhecidos como paradidáticos) que são adequados para ler com os alunos do Ensino Fundamental 2 e Ensino Médio . Também haverá sugestões de atividades, exercícios e temas que podem ser trabalhados com os alunos durante a leitura.

 

A leitura é dinâmica, fluida e profunda como rios ancestrais mencionados na obra. O leitor vai sentir o peso de ser um cidadão brasileiro do século XXI. Esse livro não é só uma denúncia de problemas sociais e ambientais, é também um movimento de esperança e, sobretudo, um convite a olhar com outros olhos para mazelas que muitos veem como "normais" e até inevitáveis.


Quer saber o porquê do título 'Futuro ancestral'? Esse spoiler eu não vou dar! Você vai ter que ler, pelo menos, o trechinho que selecionamos para elaborar uma atividade de leitura e de análise linguística.


Clicando aqui, você pode baixar uma atividade de leitura e de análise linguística que desenvolvemos a partir do comecinho do livro. São 5 exercícios prontinhos para você usar nas suas aulas.


Essa atividade vai ser mais interessante se você estiver trabalhando o livro, mas também é possível para quem não leu (ou não está lendo) 'Futuro ancestral'. Como a ideia aqui é compartilhar, nós colocamos no enunciado da atividade os dois parágrafos essenciais para que você consiga trabalhar com todos os seus alunos.


Clicando aqui, você vai ter acesso ao e-book completo de atividades. Neste material você encontra:


- Plano de aula para trabalhar “Futuro ancestral” ao longo de 5 semanas.


- 15 perguntas inéditas com gabarito completo.


- Duas propostas de redação para avaliar a leitura da obra, com critérios de correção.

Proposta 1: Podcast

Proposta 2: Artigo de Opinião


Todas as questões e as propostas de redação são inéditas! Pensamos em um material completo para que você possa trabalhar "Futuro Ancestral" nas suas aulas.

 

FUTURO ANCESTRAL

Ailton Krenak

Lançado em 2022, 122 p.

Editora Companhia das Letras


“Ailton Krenak é um filósofo originário: desentranha do pensamento indígena uma forma que os ocidentais se habituaram a reconhecer como ''filosofia’ e a confronta, à medida que também a aproxima, com os modos especulativos europeus e outras cosmovisões tradicionais. (...) A leitura dos textos aqui reunidos é uma experiência de romper o espaço entrono em busca de algo que ainda não se conhece, mas se pressente. É uma viagem com o transe da paixão pela descoberta”, Muniz Sodré.


Indicado para: 9º Ano e Ensino Médio.

Temas: civilização, ancestralidade, meio ambiente, relação entre homem e natureza, povos originários, pandemia de Covid-19.

Posts Relacionados

Ver tudo
bottom of page