top of page

Gramática pedagógica do português brasileiro [resenha]

Atualizado: 23 de mai. de 2023

Sempre recebemos perguntas pedindo para indicarmos gramática escolares ou que possam auxiliar o trabalho do professor em sala de aula, então achei que seria importante compartilhar aqui no blog a indicação dessa gramática escrita pelo linguista Marcos Bagno. Não se trata de uma gramática escolar, de onde você vai tirar exercícios para fazer com seus alunos, mas o livro traz muitas análises e reflexões que podem nos ajudar a (re)pensar o ensino de gramática e as atividades que podemos fazer para que este ensino, de fato, contribua para a formação de alunos capazes de ler e escrever, ou seja, que consigam fazer um uso produtivo e crítico da língua portuguesa.


Logo nos textos introdutório, Bagno deixa claro que esta é uma gramática dos usos da língua portuguesa. Nela, ele analisa em que medida a gramática tradicional se encontra ou não presente nesses usos reais da língua e como ensinar essa gramática na escola. Será que devemos ensinar regras que já caíram em desuso e não são mais seguidas nem por falantes escolarizados em situações formais? Como fazer um ensino que seja mais reflexivo e menos normativo? Como considerar as variações linguísticas, inclusive aquelas que acontecem ao longo do tempo? São questões discutidas por ele.


Bagno também defende que, na escola, não devemos ensinar a norma-padrão da língua portuguesa, porque ela é construída com base no uso que alguns escritores fazem da língua e naquilo que os gramática consideram como exemplar. Para ele, o ensino de gramática deve ser pautado no uso real que os falantes fazem da língua portuguesa em situações formais e de monitoramento - naquilo que ele chama de norma culta urbana real.

a função da escola é ensinar o que as pessoas não sabem, é nos gêneros textuais escritos mais monitorados que vamos buscar nossas exemplificações do real funcionamento da gramática do português brasileiro. Porque são esses gêneros escritos mais monitorados que é dever da escola levar seus alunos a conhecer, reconhecer, dominar e empregar. (p. 33)

No entanto, ele salienta que é muito importante que os professores conheçam e dominem a gramática tradicional, mas este não é o conteúdo do seu livro, por isso o próprio Bagno indica outras gramáticas que o professor pode ler/estudar para adquirir esse conhecimento.


A Gramática pedagógica do português brasileiro é um livro imenso, um belo tijolão de mais de mil páginas, por isso o preço não é mega acessível. Mas, felizmente, nós temos um cupom que te dá 25% de desconto nas compras realizadas diretamente no site da Editora Parábola, o cupom é NAULA25PB. Além disso, a Parábola sempre faz promoções, então fique de olho no Instagram deles.


O Bagno também lançou uma versão de bolso dessa gramática, que também é bem legal e, inclusive, foi a primeira que comprei - veja neste link.


Se você sempre se perguntou se vale a pena comprar a Gramática pedagógica do português brasileiro, a resposta é: sim! Super recomendo.


Quer aprofundar seus estudos sobre o ensino de gramática contextualizada, que tal se inscrever no nosso minicurso? Nós lançamos o MINICURSO DE GRAMÁTICA CONTEXTUALIZADA, ele é gravado, tem certificado e acesso por 1 ano, para que você possa assistir às aulas quando e quantas vezes quiser.

Saiba mais sobre o curso no nosso perfil no Instagram.



0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Comments


bottom of page