top of page

Cabeça de Balde, infância e desigualdade social - atividades para a sala de aula

Você conhece o Cabeça de Balde?


Cabeça de Balde é o nome de um personagem criado por um garoto e seus pais. No seu perfil do Instagram, o Cabeça de Balde compartilha vídeos curtos em que narra pequenos acontecimentos do cotidiano de um garoto de classe baixa que mora em uma cidade do interior, como sofrer bullying na escola, usar roupas doadas ou desobedecer à mãe.


É um perfil infantil e inocente que, com uma dose de humor, expõe os problemas enfrentados diariamente por muitas crianças brasileiras, trazendo um olhar crítico sobre a infância e a desigualdade social no nosso país.



Os vídeos publicados pelo Cabeça de Balde são excelentes materiais para atividades a serem realizadas na sala de aula, não só na aula de Português, mas na de outras disciplinas também. Neste post, compartilho com vocês alguns vídeos do Cabeça de Balde, assim como exercícios de interpretação de texto e outras perguntas que podem guiar a discussão e a análise dos vídeos.


As atividades aqui apresentadas podem ser aplicadas tanto no Ensino Fundamental 1 quando no Ensino Fundamental 2 (sendo mais adequada para turmas do 6º a 8º anos). No caso do EF2, elas trabalham as seguintes habilidades da BNCC: EF69LP12, EF67LP08, e EF89LP02.


Outro aviso importante: como a maioria dos professores do país atuam na rede pública, esta atividade foi pensada considerando a realidade das escolas públicas do país, com alunos de baixa renda que provavelmente enfrentam os mesmos desafios retratados nos vídeos do Cabeça de Balde. Se você atua na rede particular ou se seus alunos são de classe média, provavelmente terá que adaptar algumas perguntas.


Veja, abaixo, um plano de aula que você pode seguir.


 

PLANO DE AULA - Cabeça de Balde, infância e desigualdade social


Primeiro passo: Assista aos vídeos a seguir com seus alunos.

Se você quiser, pode selecionar outros vídeos do perfil do Cabeça de Balde.



Segundo passo: Discussão dos vídeos com os alunos.

É possível fazer uma discussão coletiva ou uma lista de exercícios para ser respondida por escrito e, depois, corrigida. Você pode utilizar a seguinte lista de perguntas:


  1. Cite os vídeos que apresentam uma história que é comum à vida da maioria das crianças e pré-adolescentes do Brasil.

  2. Cite os vídeos que apresentam uma história que mostra a desigualdade social do nosso país.

  3. Em dois vídeos, o Cabeça de Balde ficou decepcionado. a. Indique em qual vídeo ele ficou decepcionado com ele mesmo e explique por que ele se sentiu assim. b. Indique em qual vídeo ele ficou decepcionado com outra pessoa e explique por que ele se sentiu assim. c. Descreva os elementos do vídeo que ajudaram você a identificar esse sentimento de decepção.

  4. Explique por que o Cabeça de Balde recebeu uma sacola de roupas.

  5. Em um dos vídeos, o Cabeça de Balde conta que sua mãe ficou 2 dias sem comer.

a. Explique por que a mãe dele não comeu.

b. Relacione o acontecimento do vídeo e a possível condição econômica do Cabeça de Balde e sua família.

c. Compare a história do vídeo e a realidade das famílias brasileiras. Você acredita que há muitas famílias que passam pela situação apresentada no vídeo? Explique sua resposta.


6. Você se identificou com a história de alguns dos vídeos? Indique qual é a história e explique por quê.

*Professor(a), esta é uma pergunta bem sensível, pois há a possibilidade de estudantes relatarem situações de fome, então reflita bem antes de aplicar essa pergunta e prepare-se bem para essas respostas.



Terceiro passo: Produção de vídeos pelos alunos.

A ideia é que, inspirados pelo perfil do Cabeça de Balde, os alunos e alunas produzam vídeos que retratem acontecimentos e sentimentos comuns às crianças e aos pré-adolescentes do Brasil.


Para evitar plágio, recomendamos que a turma (de maneira individual ou coletiva) crie um outro personagem: pode ser o Cabeça de sacola de papel, o Cabeça de caixa de papelão, o Cabeça de travessão... enfim, algum personagem parecido, mas não idêntico; cuja cabeça seja formada por um objetivo, não revelando a identidade do aluno/aluna por trás do personagem.


Depois, eles devem pensar em algum acontecimento da sua vida com o qual outras crianças e pré-adolescentes possam se identificar e gravar um vídeo contando esse fato. O vídeo deve seguir o mesmo formato dos vídeos assistidos: são vídeos curtos, sem falas, apenas com trilha sonora e legenda.


A atividade pode ser realizada em dupla ou grupos, pois é possível que cada integrante tenha uma função específica: um aluno ou aluna será o personagem, outro irá gravar a cena, outro irá editar etc.


Se você gostou dessa atividade, compartilhe com outros professores :)

0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Comentários


bottom of page